Facebook Twitter Google+
Oxfam Intermón
CUANDO LOS DERECHOS SE TUERCEN

CUANDO LOS DERECHOS SE TUERCEN
Desigualdad y derechos sociales

CONECTANDO MUNDOS 2018-2019.
DEFESA DOS DIREITOS SOCIAIS UNIVERSAIS

A riqueza mundial está dividida em dois: quase metade está nas mãos dos 1% mais ricos da população, a outra metade reparte-se entre os 99% restantes. A desigualdade cresce na maioria dos países, tanto que 80% da população mundial sofre as consequências dos cortes nas despesas públicas e das políticas de austeridade.

A desigualdade extrema que põe vidas em risco e que não permite que as pessoas vivam com dignidade, não é inevitável. É uma questão de prioridades e de vontade política.

Os serviços públicos universais de qualidade são uma ferramenta poderosa na luta conta a desigualdade económica, e para combatê-la propomos 3 medidas concretas:

  • Sistemas fiscais justos e progressivos.
  • Prioridade às políticas públicas.
  • Participação ativa dos/as cidadãos e cidadãs na construção de um sistema democrático sólido e plural.

Na presente edição do Conectando Mundos, planeámos os seguintes objetivos:

  1. Conhecer e analisar de forma crítica, o sistema de direitos sociais à nossa volta e noutros locais, bem como as situações de injustiça e falta de equidade no acesso aos mesmos.
  2. Estabelecer causas e consequências das situações de injustiça e de falta de equidade a partir de diferentes âmbitos (sócio-político-económicos-participação dos cidadãos)
  3. Contestar as desigualdades e injustiças detetadas que se dão a um nível local e global, garantindo um posicionamento ético baseado na justiça e na equidade social.
  4. Fomentar ações e comportamentos transformadores, individuais e coletivos, que impliquem uma melhoria no acesso e gozo dos direitos sociais básicos.

A desigualdade extrema é evitável.
É uma questão de prioridades e de vontade política.



Mais informação e recursos sobre desigualdade e justiça fiscal